Últimas notícias das eleições no Peru | Castillo amplia vantagem e Fujimori aposta no voto no exterior

As eleições do Peru não terão um vencedor claro até o último minuto. A disputa é máxima. E a vitória será ganha voto a voto. Com mais de 99% dos votos registrados no país apurados, o esquerdista Pedro Castillo conta 50,22% dos votos contra 49,77% da conservadora Keiko Fujimori, após passar toda a apuração atrás da adversária. A diferença é de 78.000 votos. O órgão eleitoral havia alertado que “o voto rural e o voto na selva” são os últimos a se refletir nos resultados. Esses são, justamente, os feudos favoráveis ao professor Castillo. Ainda não se reflete no resultado também o voto estrangeiro —quase 750.000 peruanos foram autorizados a votar do exterior, eleitorado que tende a favorecer a líder conservadora. A apuração no exterior começa a pegar tração nesta terça-feira, e o favoritismo de Fujimori nesse âmbito vai se confirmando.

Mesmo após o fim do escrutínio, os peruanos ainda terão de esperar um pouco mais para saber qual será seu próximo presidente. Quando a Direção Nacional de Processos Eleitorais chegar a 100% de apuração, dada a proximidade dos resultados, todos os olhares estarão voltados para as atas contestadas nas mesas de votação. A decisão final sobre eles caberá ao tribunal eleitoral. Esta entidade será aquela que proclama o resultado final e o vencedor do concurso.

A reviravolta de Castillo levou Fujimori a denunciar, no fim do dia, uma “fraude sistemática” na contagem dos votos, sem apresentar provas de irregularidades. “Há indícios de fraude na mesa, o que para nós é considerado inaceitável. É algo planejado, sistemático, por isso é importante alertar o público para nos avisar se houver algum outro evento”, acrescentou. Para Fujimori, o partido esquerdista Peru Libre desenvolveu “uma estratégia para distorcer ou atrasar os resultados que refletem a vontade popular”, para evitar urnas com tendência de maior votação para o Fuerza Popular não sejam contadas.

O partido de Castillo negou as acusações. “Rejeitamos as declarações da candidata Fuerza Popular, lembrando-lhe que o Peru Libre nunca recorreu à fraude eleitoral, pelo contrário, sempre foi vítima dela, e apesar de tudo que sabíamos enfrentar e vencer”, afirmou a sigla no Twitter.

 

Fonte: Brasil. EL PAÍS

 

Siga nas redes:
Instagram: jornalimprensaregionalregoeste
Site: jimprensaregional.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pg/jimprensaregional

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: