Sabesp inaugura 1ª Estação Elevatória de Água movida a gás do Brasil

A Sabesp, a Prefeitura de Osasco e a Comgás inauguraram a primeira Estação Elevatória de Água com bombeamento a gás do Brasil. A cerimônia online teve a participação do secretário de Estado de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido; do prefeito de Osasco, Rogério Lins; diretor-presidente da Sabesp, Benedito Braga; diretor Metropolitano da Sabesp, Ricardo Borsari; superintendente da Unidade de Negócio Oeste da Sabesp, Aurélio Fiorindo Filho; e presidente da Comgás, Antonio Simões.

Diretamente do auditório da Prefeitura de Osasco foi feito o descerramento da placa de inauguração da estação elevatória de água. Ainda foi mostrado seu primeiro acionamento.

“Hoje celebramos não só a inauguração dessa estação que vai garantir o abastecimento, diminuir o índice de perdas e a intermitência no fornecimento, mas também a modernidade dentro da questão da energia. Um desafio na mudança da matriz energética com a utilização do gás, que é uma energia limpa”, destacou o secretário Marcos Penido.

“Esta estação com tecnologia a gás é uma inovação importante, que se tornou possível porque estamos juntos com a Comgás. E a ideia da Sabesp é trabalhar sempre em parceria, com a Comgás ou outras empresas, porque isso resulta em ganhos para a nossa população”, disse o diretor-presidente Benedito Braga.

Segundo o diretor Metropolitano da Sabesp, Ricardo Borsari, o empreendimento faz parte de um conjunto de ações para reduzir perdas de água em Osasco.  “É de extrema importância, pois atenderá principalmente aos pontos mais altos de fornecimento da rede, garantindo pleno abastecimento da população do município”, explicou.

“Além da segurança operacional e energética, esse projeto traz um ganho de 15% de eficiência quando comparado aos sistemas tradicionais. É mais energia com menos emissões. Traz competitividade para a Sabesp e para o Estado de São Paulo e nos motiva a seguir adiante ampliando essa iniciativa para outros municípios”, afirmou o presidente da Comgás, Antonio Simões.

“Saber que Osasco tem o primeiro sistema nacional de estação elevatória de abastecimento de água totalmente a gás nos deixa muito contentes. Esse é um modelo muito mais seguro. Ou seja, a cidade ganha muito com isso”, enfatizou o prefeito Rogério Lins.

 

Segurança no abastecimento

Para distribuição de água a regiões mais altas, a Sabesp utiliza uma estação elevatória de água tratada que conta com um sistema de bombeamento. Para esse sistema funcionar, é preciso energia elétrica.

Com a nova tecnologia, o acionamento das bombas deixa de ser elétrico e passa a ser feito por um motor a gás natural. A mudança permite maior estabilidade no bombeamento, aprimorando a eficiência operacional e garantindo maior regularidade no fornecimento de água, além de diversificar a matriz energética. Em comparação, o gás natural tem apresentado regularidade de fornecimento até 80 vezes maior que a eletricidade na Região Metropolitana de São Paulo. A aplicação oferece tecnologia consolidada de baixo risco e ambientalmente amigável.

Os bairros beneficiados são Conceição e Jardim Primeiro de Maio (Chácara Fazendinha) que atendem 9.300 pessoas.

 

Redução de Perdas

A estação inaugurada faz parte de um conjunto de obras e serviços previsto que tem como objetivo principal a redução de perdas de água, por meio do aumento de eficiência operacional, na região de Osasco.

O aprimoramento de sistemas de bombeamento está previsto neste contrato por contribuir com essa eficiência operacional, ao permitir maior controle da pressão de água, evitando vazamentos e permitindo que seja disponibilizada apenas a quantidade necessária de água a ser distribuída, evitando assim as perdas. A implantação da Estação Elevatória de Água Conceição, com tecnologia a gás, é uma inovação que valida, na prática, todos os benefícios esperados.

Além da inovação na elevatória que passa a funcionar a gás, foram realizadas obras de implantação de 6 km de adutoras, substituição de 25 km de tubulações, 16.500 trocas de ramais, entre outras ações que reduziram em 25% as perdas de água da região Sul de Osasco. O investimento total nesse programa de redução de perdas foi da ordem de R$ 50 milhões.

 

Siga nas redes:
Instagram: jornalimprensaregionalregoeste
Site: jimprensaregional.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pg/jimprensaregional

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: