Barueri

Reajuste no Vale Gás paulista beneficia orçamento de mais de 2 milhões de pessoas em todo o Estado

As elevações constantes do preço do botijão de gás, que é a principal fonte de energia para a alimentação familiar, levaram o Governo de São Paulo a reajustar em 10% o valor da parcela do Vale Gás. Agora, as 426 mil famílias cadastradas no programa passarão a receber três parcelas de R$ 110 a cada dois meses, sendo a próxima já em junho, totalizando R$ 330 até o final de 2022.

Isso significa um incremento importante na alimentação de mais de 2 milhões de pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade social. Um botijão de gás deve garantir as necessidades de cada família por até 70 dias, com uso médio diário do fogão por três horas. Assim, cada uma das três parcelas bimestrais assegura a compra de um botijão por família.

Em 2021, mais de 1,7 milhão de pessoas foram beneficiadas com o pagamento de três parcelas do Vale Gás (julho, setembro e novembro), totalizando R$ 97 milhões, segundo a Secretaria de Desenvolvimento Social. Este ano já foram pagas duas parcelas (fevereiro e abril) com R$ 82,5 milhões, dos R$ 256 milhões previstos, já liquidados.

Este mês o Vale Gás completa um ano como medida de sucesso no enfrentamento aos desafios socioeconômicos da pandemia. Até agora, o Governo de São Paulo já desembolsou R$ 181,2 milhões no programa e o reajuste de 10% deve significar um impacto de mais R$ 21 milhões até dezembro de 2022.

 

Impacto na renda familiar

Pesquisa do IPEC (Inteligência em Pesquisa e Consultoria), divulgada também pelo Instituto Polis, aponta que o gasto com gás e energia elétrica já compromete metade ou mais da renda de 46% das famílias brasileiras com renda de até um salário mínimo e classe D/E. Devido as elevações recorrentes do preço do gás “um em cada dez brasileiros passou a usar lenha para cozinhar”.

Para que as subidas nos preços não comprometam ainda mais o orçamento familiar da população de baixa renda que já sofre com aumento das desigualdades socioeconômicas provocadas pela pandemia, o Governo de São Paulo considerou o valor médio do botijão em São Paulo entre os últimos dias 15 e 21 para calcular o percentual de reajuste do Vale Gás.

De acordo com as informações da ANP, o botijão de gás em São Paulo tinha preço médio de 112 no período. Valor bem acima dos R$ 91 em julho de 2021, quando as primeiras parcelas do Programa começaram a ser pagas.

 

Como participar

Para acesso ao benefício, não é necessário fazer inscrição. É preciso ter renda mensal per capita de até R$ 178, estar inscrito no CadÚnico e não participante do Bolsa Família em 2021.

O cidadão pode consultar o benefício no site do Bolsa do Povo com o número do NIS. Em caso de dúvidas, basta ligar gratuitamente para a Central de Atendimento Bolsa do Povo: 0800 7979 800. O programa também disponibiliza o assistente virtual via Whatsapp, pelo número (11) 98714-2645.

Para o cálculo de beneficiários do Vale Gás, o Governo considerou a média de integrantes por família na faixa mais vulnerável da população. Segundo o estudo “Fecundidade e Dinâmica da População Brasileira”, elaborado pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), as mulheres que integram os 20% mais pobres da população têm uma taxa de fecundidade de 2,9 filhos.

O Vale Gás é uma das 19 iniciativas do Bolsa do Povo, programa enviado à Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) pela Secretaria da Casa Civil em 2021. Prevê a transferência de renda para compra de botijão de gás de cozinha GLP de 13 kg a famílias em situação de vulnerabilidade social.

 

Governo do Estado de SP

 

Siga nas redes:
Instagram: jornalimprensaregionalregoeste
Site: jimprensaregional.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pg/jimprensaregional 

 

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: