Procon-SP notifica WhatsApp por apagão do aplicativo

O Procon-SP notificou o WhatsApp por conta do apagão registrado pelo serviço durante quase 6 horas na última segunda-feira (4). A falha também impediu acesso ao Facebook e ao Instagram.

A notificação questiona os motivos que levaram à queda do WhatsApp. Ao informar sobre a decisão, o diretor do Procon-SP, Fernando Capez, apontou que muitas pessoas sofreram prejuízos por conta da queda do aplicativo.

“Somente em caso fortuito externo, que é um terremoto ou um evento muito forte, poderá isentar o WhatsApp de responsabilidade”, disse Capez.

“Falhas internas não eximem a responsabilidade da prestadora de serviço”, continuou. “O consumidor que se sentir prejudicado com a queda do sinal deverá aguardar as informações prestadas pelo WhatsApp ao Procon”, continuou.

Procurado pelo g1, o WhatsApp afirmou que ainda não teve acesso à notificação.

“O WhatsApp reconhece a importância do seu papel e a confiança depositada por empresas e pessoas no aplicativo. A empresa trabalhou com afinco para restaurar o serviço o mais rápido possível, o que aconteceu no mesmo dia. O WhatsApp ainda não recebeu uma notificação formal do Procon-SP, mas permanece à disposição para prestar quaisquer esclarecimentos necessários.”

Pane no Facebook

A empresa afirmou na noite de segunda-feira que o problema foi causado por um defeito durante a alteração em suas configurações.

“Queremos esclarecer que acreditamos que a causa da queda foi uma mudança de configuração”, disse a companhia.

A falha estava nos roteadores de backbone, uma espécie de espinha dorsal de um sistema – entenda como ocorreu a pane. Em seu comunicado, o Facebook pediu desculpas aos usuários pelo apagão.

“A todas as pessoas e empresas que dependem de nós, lamentamos o transtorno causado pela interrupção de nossas plataformas”.

 

Fonte: G1

 

Siga nas redes:
Instagram: jornalimprensaregionalregoeste
Site: jimprensaregional.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pg/jimprensaregional

 

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: