Prevenção do Câncer de Mama é tema central da roda de conversa “Chá Rosa” em Cotia

Grandes emoções, relatos, experiência e troca de informações marcaram a tarde de sexta-feira quando aconteceu o Chá Rosa – uma roda de conversa cujo tema central foi a prevenção do câncer de mama que aconteceu na galeria de artes do Shopping Granja Vianna. O evento foi aberto ao público e serviu para a disseminação de informações sobre a prevenção da doença e como as mulheres podem acessar os serviços públicos oferecidos na rede municipal, entre eles, a mamografia.

“Agradeço imensamente a todos que se empenharam para que este evento se tornasse realidade e informações tão importantes chegassem às pessoas, muita gente presente sequer tinha conhecimento dos serviços oferecidos na rede municipal. Com informação e conscientização vamos prevenir esta doença e garantir o diagnóstico precoce e a qualidade de vida de mulheres acometidas pelo câncer”, disse Ângela Maluf, secretária da Mulher.

Enfermeiras da Secretaria de Saúde que atuam na Atenção Básica, Saúde Mental, Vigilância Epidemiológica e Atenção Familiar ministraram palestras sobre prevenção, sobre o exame de toque, sobre os exames de rotina que precisam estar em dia, como Papanicolau que identifica o câncer de colo do útero, ultrassom de mama, mamografia, entre outros solicitados pelos médicos.

Algumas mulheres dividiram experiências que tiveram com o câncer de mama, como a Bianca Brufato Buturi. O diagnóstico veio depois que ela precisou fazer uma manobra brusca para evitar a colisão de seu carro e sentiu uma dor no seio. Inicialmente, achou que a prótese tinha deslocado, mas a notícia foi mais desesperadora. “Três dias depois já estava no AC Camargo marcando exames e cirurgia”, lembra.

A família foi submetida a exames e o drama familiar aumentou quando a sua mãe descobriu o câncer de mama. “Fiz a cirurgia e preservaram minha mama, mas precisei de um tratamento bem agressivo”, disse Bianca. Depois da experiência ela decidiu que alertar outras mulheres. “As mulheres não precisam esperar os 40 anos para iniciarem os exames. Todas as mulheres que conheci com câncer e vieram a óbito tinham menos de 40 anos”, alertou. Hoje, Bianca e a mãe venceram a doença. “Passei a ter mais fé do que eu já tinha, pois, aquele homem que me deu a fechada foi um anjo em minha vida. Se eu não tivesse levado a fechada não estaria aqui e também não salvaria a minha mãe”, concluiu.

A secretária da Mulher, Ângela Maluf, agradeceu o apoio da equipe do Shopping Granja Vianna, Rodrigo Estanqueiro, Superintendente, Caroline Alves, Gerente de Marketing, Alexandre de Nóbrega e Pamela Borges, Analistas de Marketing.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: