Barueri

Prefeitura de Taboão da Serra faz concurso para escolha de mascote da Escola Livre de Educação Ambiental

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano, Habitação e Meio Ambiente (SEHAB) de Taboão da Serra criou no início deste ano a Escola Livre de Educação Ambiental (ELEA), que além de ter como propósito o reconhecimento da humanidade na natureza e a natureza na sociedade, também irá estabelecer uma agenda ambiental positiva no município, para além de ações de fiscalização e controle ambiental.

É o que explica Ruth Ramos, diretora do Departamento de Meio Ambiente da SEHAB. “Agora estamos entrando em ações mais relacionadas à educação ambiental, que tem um papel essencial dentro de uma política ambiental. A ideia é que a ELEA leve formação ambiental para assistentes da rede municipal, que formarão os professores, atingindo assim as crianças da rede”, destacou.

Ruth contou ainda que futuramente serão criados cursos para toda a população, desde cursos livres como de arranjo de flores, orquídeas e bromélias a cursos profissionalizantes como o de jardinagem. O primeiro grande projeto da ELEA acontecerá em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia, a partir de 01 de julho, em uma formação de 30 horas com os assistentes técnicos pedagógicos, durante todo o segundo semestre de 2021. A ELEA está instalada no Parque Monte Alegre, onde funciona o Viveiro Municipal.

A coordenadora de educação ambiental, Deyse Fabiana Brumatti, explicou que além da construção teórica, também está acontecendo a estruturação física da escola para que, assim que possível, receba as crianças da rede municipal. “A ELEA foi baseada em eixos que trazem princípios como ‘quem somos nós, como munícipes’, ‘quem é esta cidade com a qual a gente convive’, ‘quem somos nós nessa cidade’ e ‘ com essa cidade está dentro do contexto municipal, estadual, federal e internacional’, a fim de trabalhar a educação ambiental de forma emancipadora”, explicou.

Escolha do mascote

Com o intuito de mostrar que educação ambiental é bem mais do que plantar árvores, pois “envolve todo tipo de humanos e não humanos, animais, vegetais, por isso a educação deve ser integrativa”, a coordenadora de Meio Ambiente contou que foi feito o levantamento da fauna urbana. “Descobrimos que temos muitas aves, mamíferos e animais típicos locais, e pensamos, por que não pensar um deles para ser mascote? Pensando em fazer essa ligação entre a comunidade e os munícipes, para que eles escolham a representatividade dessa educação municipal ambiental”, explicou.

O mascote será o animal escolhido, o que mais vai de encontro com a empatia dos munícipes, por isso a votação será aberta e toda a população poderá ajudar na escolha. Deyse relembrou que grandes projetos de educação ambiental no mundo inteiro têm mascotes que trazem um diálogo mais informal e uma forma carinhosa e empática das pessoas estarem mais próximas do projeto.

Foram escolhidas seis espécies da fauna urbana de Taboão da Serra para que a população escolha a mascote da ELEA. São elas: o Papagaio-verdadeiro, o Saruê, o Caxinguelê, o Jacu – Jacuaçu, o Sabiá-laranjeira, e o Sagui-de-Tufo-Preto. Conhece algum deles? Para saber mais sobre cada uma das espécies acesse http://ts.sp.gov.br/meioambiente/ e escolha o seu preferido.

 

Serviço:

Escolha o Mascote da Escola Livre de Educação Ambiental
Votação até 30/06
http://ts.sp.gov.br/meioambiente/

 

 

Siga nas redes:
Instagram: jornalimprensaregionalregoeste
Site: jimprensaregional.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pg/jimprensaregional

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: