Prefeito Bruno Covas tem alta; tratamento contra câncer vai continuar com sessões a cada 15 dias

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), teve alta do hospital Sírio-Libanês nesta terça-feira (27), onde estava internado para tratar novos focos de câncer e drenar o acúmulo de líquidos na caixa torácica.

“Partiu casa! Mais uma vitória entre muitas batalhas. Agradeço a todos pelas rezas, orações e pensamentos positivos. O tratamento continua. O carinho e força que recebi durante todos esses dias são essenciais para continuar lutando e acreditando”, disse Covas em publicação nas redes sociais.

Segundo o boletim médico, o prefeito “foi submetido a drenagem pleural e seu quadro evoluiu com sucesso, com redução do líquido e melhora clínica”. Assim, “está apto a manter suas atividades pessoais e profissionais, porém sem participar de agendas públicas por enquanto”.

Covas foi internado na última quinta-feira (15) para a realização de exames de controle, que descobriram novos focos de tumor nos ossos e no fígado.

Na semana passada, ele apresentou uma piora no quadro de saúde e foi diagnosticado com líquido no abdômen e nas pleuras, tecidos que revestem os pulmões. Drenos foram colocados para a retirada do líquido e uma suplementação nutricional também foi iniciada.

De acordo com o anúncio da equipe médica publicado nesta terça, o tratamento do prefeito, se bem tolerado, deverá prosseguir com aplicações de 48 horas a cada duas semanas em meio a um protocolo de quimioterapia em conjunto com imunoterapia.

‘Luta pela vida’

Covas disse nesta segunda-feira (26) nas redes sociais que “continua a luta pela vida” e com “vontade gigante de vencer”.

Em uma postagem para homenagear o filho Tomás, de 15 anos, o prefeito escreveu que vai “enfrentar, combater e vencer” a doença.

“Enfrentar, combater e vencer. A luta pela vida continua, e com você ao meu lado, a vontade de vencer é gigante. Obrigado por estar sempre aqui, filho. Eu te amo”, afirmou o prefeito.

Postagem do prefeito de SP, Bruno Covas, nesta segunda-feira (26).  — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Primeiro diagnóstico em 2019

O prefeito da capital foi internado pela primeira vez em outubro de 2019, quando chegou ao hospital com erisipela (infecção), que evoluiu para trombose venosa profunda (coágulos) na perna direita. Os coágulos subiram para o pulmão, causando o que é chamado de embolia.

Durante os exames para localizar os coágulos, médicos detectaram o câncer na cárdia, região entre o esôfago e o estômago, com metástase no fígado e nos linfonodos.

Covas passou por oito sessões de quimioterapia que fizeram com que o tumor regredisse. Mas, segundo a equipe médica, não foram suficientes para vencer o câncer. Após novos exames, o prefeito iniciou o tratamento com imunoterapia.

Em janeiro de 2021, após ser reeleito nas eleições municipais e continuar no cargo, Covas anunciou uma nova fase de procedimentos no combate à doença.

Ele tirou uma licença de 10 dias, quando passou a ser submetido a sessões de radioterapia. Na época, estavam previstas 24 sessões de radioterapia complementares para o tratamento.

Em abril deste ano, exames apontaram novos pontos de câncer nos ossos e no fígado.

Em entrevista ao Fantástico logo após a descoberta do câncer, no final de 2019, ele se disse confiante no tratamento.

Fonte: G1

 

Siga nas redes:
Instagram: jornalimprensaregionalregoeste
Site: jimprensaregional.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pg/jimprensaregional

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: