Barueri

Polícia indicia e pede prisão preventiva do empresário Saul Klein por crimes sexuais contra 14 mulheres

A Polícia Civil do Estado de São Paulo indiciou e pediu a prisão preventiva, nesta quinta-feira (28), do empresário Saul Klein, por crimes sexuais contra 14 mulheres, com idades entre 16 e 24 anos, que aceitaram testemunhar no inquérito.

Outras nove pessoas suspeitas de envolvimento nos crimes também foram indiciadas.

O empresário foi indiciado pelos crimes de organização criminosa, redução à condição análoga à escravidão, tráfico de pessoas, estupro, estupro de vulnerável, casa de prostituição (manter estabelecimento próprio em que ocorria exploração sexual), favorecimento à prostituição ou qualquer tipo de exploração sexual de criança, ou de adolescente, ou de vulnerável. O caso agora vai para análise do Ministério Público (MP).

Em 2020, as vítimas contaram ao Fantástico detalhes de festas que teriam sido promovidas pelo empresário.

“A gente tinha que falar com voz fina, vozinha de criança. Tinha menina que tinha que andar de boneca pela casa. As novatas ficavam bem chocadas, não podiam ir embora, a casa era cercada de seguranças e muros”, disse uma das vítimas.

Saul Klein — Foto: Reprodução / TV Globo

Outra vítima contou como foi o primeiro contato com Saul. Ela afirmou que foi levada ao flat e instruída a decorar um texto, e que deveria ter uma espécie de perfil que o agradasse, como um personagem que dançava balé.

Outra disse que deveria se passar por alguém importante.

“Deveria dizer que a mãe era dona de uma empresa de roupas e que seu pai era empresário”, declarou.

À polícia, elas contaram que eram recrutadas em um apartamento preparado para parecer uma empresa e que foram atraídas de várias formas. Algumas disseram que foram abordadas na rua, enquanto outras foram convidadas por redes sociais.

Fonte: G1

Siga nas redes:
Instagram: jornalimprensaregionalregoeste
Site: jimprensaregional.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pg/jimprensaregional

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: