PM acusado de participar de esquema criminoso é condenado a 72 anos por tráfico e cobrança de propina em SP

Um dos alvos da Operação Ubirajara, o policial militar Orlando Franco de Almeida foi condenado a 72 anos e 6 meses de prisão pelos crimes de associação para o tráfico, organização criminosa e concussão (cobrança de propina).

Segundo a acusação, ele participava de um esquema que envolvia um grupo de policiais do 22º Batalhão da Polícia Militar, no Jardim Marajoara, Zona Sul de São Paulo. Os agentes permitiam o tráfico de drogas na região em troca de propina.

A reportagem não localizou a defesa de Almeida para comentar a condenação.

A Operação Ubirajara, realizada pela Corregedoria da Polícia Militar e pelo Ministério Público de São Paulo, prendeu 53 policiais militares e cinco integrantes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) em dezembro de 2018.

O grupo é investigado pelo crime de constituição de organização criminosa ligada ao tráfico de drogas e entorpecentes.

A investigação liderada pela corregedoria da PM começou em fevereiro de 2018, após a interceptação de 82 mil ligações telefônicas que confirmaram a suspeita de que policiais estavam recebendo dinheiro de um traficante conhecido como “Sandro” para não prendê-lo.

Orlando Franco já estava preso no presídio militar Romão Gomes. Dos 53 policiais presos em dezembro de 2018, 23 foram condenados, 8 absolvidos e 22 aguardam julgamento.

 

https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2019/09/24/pm-acusado-de-participar-de-esquema-criminoso-e-condenado-a-72-anos-por-trafico-e-cobranca-de-propina-em-sp.ghtml

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: