DCIM/101MEDIA/DJI_0316.JPG

Osasco tem saldo positivo na geração de empregos no primeiro trimestre de 2021

Apesar do momento de retração econômica do país por conta da pandemia do coronavírus, a economia de Osasco mostra sinais de recuperação. Isso se dá em parte aos investimentos da atual gestão municipal em melhorias na infraestrutura urbana nos últimos quatro anos. Tais ações, combinadas a outros fatores, têm atraído mais empresas e gerado novos postos de trabalho na cidade.

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, apontam que no acumulado do primeiro trimestre deste ano (janeiro a março), a cidade teve variação positiva de 2,95% na geração de novas vagas com carteira assinada. O saldo acumulado é de 4.529 contratados. No período, foram feitas 19.348 admissões e 14.819 desligamentos.

Os números reforçam a tendência de retomada da economia osasquense, sobretudo a partir do segundo semestre de 2020, apesar de pequenas oscilações ao longo dos meses. No acumulado dos últimos 12 meses (abril/2020 a março/2021), o saldo também é positivo (3,73%), com a abertura de 5.693 novas vagas.

A geração de novos empregos na cidade se explica não só pelo trabalho da administração em políticas fiscais visando atrair novas empresas, mas também pelos investimentos em infraestrutura, como o recapeamento nos últimos quatro anos de mais de 200 quilômetros das principais vias da cidade (centro e bairros), além da nova iluminação pública com lâmpadas de LED e reforço na segurança, com a contratação de novos guardas municipais, criação da ROMU e instalação de câmeras de monitoramento em diversos pontos do município.

Somados, tais fatores contribuem para que as empresas se sintam mais seguras para investir na cidade, que tem a segunda maior economia no Estado e a oitava do País.

O fato de Osasco estar geograficamente situada em uma região margeada por rodovias como a Castello Branco, Anhanguera, Raposo Tavares e Rodoanel Mário Covas, também contribuiu para o interesse do setor privado na cidade em razão da maior facilidade para a logística quanto à chegada de insumos e, consequentemente, a produção, transporte e distribuição do produto já pronto para consumo.

Além de ter aberto as portas para a chegada de dezenas de empresas nos últimos anos, entre as quais Mercado Livre, iFood e Rappi, Osasco segue atraindo novos segmentos comerciais, como a Havan, a Mercadocar e de outra unidade do Supermercado Rossi.

 

Siga nas redes:
Instagram: jornalimprensaregionalregoeste
Site: jimprensaregional.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pg/jimprensaregional

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: