Mulheres vítimas de violência doméstica qualificadas pela Prefeitura de São Paulo começam a trabalhar nesta terça-feira (20)

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da Prefeitura de São Paulo concluiu nesta segunda-feira, 19 de agosto, o processo de qualificação de mulheres vítimas de violência doméstica participantes dos Programas Operação Trabalho, Tem Saída e Combate ao Desperdício de Alimentos. A partir de terça-feira, 20 de agosto, as participantes darão inicio à jornada de trabalho como agentes de operação nas feiras livres que integram o Combate ao Desperdício, cada beneficiaria receberá uma bolsa-auxílio no valor de R$ 1.047,90 por mês, para seis horas de atividades de segunda à sexta-feira.

A primeira turma do projeto conta com 13 mulheres e iniciou o treinamento na segunda-feira, 12 de agosto, no Banco de Alimentos, na zona norte da capital. Durante o período, as beneficiárias puderam conhecer os programas que integram a ação, destacando a importância do trabalho executado pelos agentes de operação nas feiras livres. A capacitação contou também com orientações de higiene e manipulação de alimentos na cozinha, bem como dicas de como aproveitar integralmente frutas, legumes e verduras.

“A expectativa é que até o fim do ano, 100 mulheres vítimas de violência doméstica possam ser capacitadas e inseridas ao mercado de trabalho por meio da ação. Dessa forma, promovemos a independência financeira dessas mulheres e ampliamos o programa de combate ao desperdício de alimentos, que estará presente em até 200 feiras espalhadas pelo município”, destaca a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Responsáveis pela sensibilização, coleta dos alimentos e triagem nas feiras livres doadoras do Programa de Combate ao Desperdício de Alimentos, as mulheres atuarão em duplas para maior abrangência de coleta e destinação dos alimentos às entidades.  A escolha das feiras e das duplas foi feita de acordo com a moradia de cada participante, buscando facilitar o deslocamento das agentes. Também foram priorizadas organizações que atendem crianças e idosos que oferecem refeições na própria entidade.

Para Gilmara Germano, a iniciativa é uma oportunidade de recomeço. “Com o treinamento e a oportunidade de emprego que eu recebi da Prefeitura de São Paulo, a ação é uma saída para que eu possa buscar minha independência financeira. Nada é mais gratificante do que ter o próprio dinheiro e conseguir pagar as contas sem depender de outra pessoa”, destaca.

As agentes de Combate ao Desperdício de Alimentos atuarão em 100 feiras da cidade até o final deste ano. Nas feiras serão coletadas as frutas, verduras e legumes e nas entidades nas 200 das 310 entidades cadastradas no Banco de Alimentos ocorrerá a triagem dos alimentos que estejam em condições de consumo. Inicialmente, 24 feiras livres localizadas nas regiões norte, oeste e central da capital participarão da expansão do Programa, atendendo novas 24 entidades assistenciais cadastradas pelo Banco. Confira as feiras:

Terça-feira:

Feira Jardim Bonfigliori – Av. Otacilio Toanik

Feira Jardim Vista Alegre – Rua Itatiba do Sul

Feira Jardim Santa Cruz – Rua Monte São Martinho

Feira Bela Vista – Rua Cardeal Leme

Feira Maria Jose – Rua Maria José

Feira Silva Telles – Rua Dr. Carlos Guimarães

Quarta-feira:

Feira Jardim Celeste – Rua Edward Carmillo

Feira Jardim Panamericano – Rua Antonio Sebastião Sobrinho

Feira Vila Rica – Rua Spencer Vampre

Feira Liberdade / Moderna – Rua Pandia Calogeras

Feira Vila Nova York – Rua Mal Marques Porto

Feira Mooca Moderna – Rua dos Trilhos

Quinta-feira:

Feira Jardim São Jorge – Rua Prof. João de Lorenzo

Feira Anhembi – Rua Colonial do Iraí

Feira Vila Brasilandia – Rua Columbia

Feira Fortunato – Rua Martim Francisco

Feira Quebedo e Vasconcelos – Rua Quebedo e Vasconcelos

Feira Trilhos – Rua Prof. Machado Tolosa

Sexta-feira:

Feira Portal do Morumbi – Rua Isaac Albeniz

Feira Parada de Taipas – Rua Jose Pizza

Feira Parque Tietê – Rua São Francisco do Humaita

Feira Fortunato – Rua Martim Francisco

Feira Cidade São Mateus – Rua Maria Luiza do Val Penteado

Feira Vila Nhocuné – Rua São Vitório

Feira Alcantara Machado – Rua Dom Bosco

 

Toda segunda-feira, dia em que não ocorre feira livre em São Paulo, as Agentes de Combate ao Desperdício de Alimentos visitarão as organizações sociais para passar orientações sobre o uso adequado dos alimentos, ensinar receitas nutritivas e ampliar as ações para redução do descarte dos itens recebidos.

Programa de Combate ao Desperdício e à Perda de Alimentos

 Iniciado em outubro de 2017, o Programa idealizado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho recolhe alimentos em boas condições de consumo, mas que seriam descartados por não possuir valor comercial. Atualmente, 12 feiras livres e dois mercados municipais participam da ação, que já doou mais de 112 toneladas de frutas, legumes e verduras.

Por meio de agentes operacionais vinculados ao POT – Programa Operação Trabalho, a coleta é direcionada para o Banco de Alimentos, local em que as frutas, verduras e legumes são submetidos a um processo de triagem. Por fim, a arrecadação é distribuída para as mais de 310 entidades assistenciais cadastradas pelo banco, responsáveis por oferecer refeições para pessoas em situação de vulnerabilidade.

Programa Tem Saída

 Lançado em agosto de 2018, o Programa Tem Saída é uma política pública voltada à autonomia financeira e empregabilidade da mulher em situação de violência doméstica e familiar. A ação é uma parceria entre a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Ministério Público, Defensoria Pública, Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, OAB-SP e ONU Mulheres.

A mulher atendida pelo sistema judiciário será encaminhada aos equipamentos de seleção de emprego da Prefeitura de São Paulo. No local, ela terá atendimento especial e entrevista prioritária às vagas disponibilizadas pelas empresas parceiras do Programa.

Programa Operação Trabalho

O Programa Operação Trabalho (POT), administrado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, possui atualmente 11 projetos e 1.420 pessoas atendidas. Tem como objetivo  qualificar o trabalhador desempregado, residente na capital e que pertença a família de baixa renda, visando estimulá-lo à busca de ocupação, bem como à sua reinserção no mercado de trabalho.

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: