Novembro Azul - Barueri

Mortalidade infantil em Osasco registra menor índice das últimas duas décadas

Os investimentos feitos pela atual administração em Saúde nos últimos cinco anos têm contribuído para melhorar os índices no setor em Osasco. Um exemplo é apontamento feito pela Fundação Seade que mostra que a mortalidade infantil vem caindo na cidade. No ano passado foram 94 óbitos para cada mil nascidos vivos. O número é o menor das últimas duas décadas. A instituição começou a divulgar os índices em 2000.

Do total de 94 óbitos em 2020, 36 foram durante o chamado neonatal precoce (entre zero e seis dias de vida), 25 no neonatal tardio (entre 7 e 27 dias) e 33 no pós-neonatal (entre 28 e 364 dias).

Para efeito de comparação, em 2019 foram 117 óbitos; em 2018, 112; em 2017, 122; em 2016, 136; e, em 2015, 114. No início da divulgação dos números pelo Seade, em 2000, a cidade registrou 263 óbitos em mortalidade infantil para cada mil nascidos vivos.

Além do aprimoramento nos serviços de acompanhamento e assistências às gestantes no pré-natal e na compra de novos equipamentos para o Hospital e Maternidade Amador Aguiar, na zona Norte, a Prefeitura também fará uma ampla reforma e modernização da unidade.

As obras contemplam reforma do telhado, pintura geral do prédio, fachada, revisão do piso, revisão da parte elétrica e hidráulica, intervenções em algumas alas específicas, reforma da farmácia, dos vestiários e dos banheiros, entre outros.

A Fundação Seade produz estatísticas de mortalidade a partir dos registros de óbitos enviados mensalmente pelos cartórios de registro civil de todos os municípios paulistas.

O Seade Mortalidade contempla indicadores para o Estado de São Paulo, suas regiões e municípios, elaborados a partir de estatísticas e projeções populacionais produzidas pela Fundação Seade.

Os dados, que podem ser conferidos no portal da instituição (https://www.seade.gov.br/), permitem acompanhar a evolução da mortalidade por faixas etárias e caracterizar os diferenciais geográficos desde o ano 2000. Esses indicadores são subsídios importantes para monitorar e aperfeiçoar políticas públicas.

 

 

Siga nas redes:
Instagram: jornalimprensaregionalregoeste
Site: jimprensaregional.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pg/jimprensaregional

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: