Morcegos são transmissores da hidrofobia (raiva); saiba como evitar

Os morcegos, únicos mamíferos capazes de voar, são animais de hábitos noturnos encontrados em áreas rurais e silvestres, onde vivem em copas de árvores e em cavernas. Nas cidades, encontram abrigos em residências desocupadas, forros, porões e sótãos dos imóveis.

Ao contrário do que se pensa, há apenas três espécies desses mamíferos que são  hematófagas (se alimentam de sangue). A maior parte deles se alimenta de insetos e contribui para controlar a população desses invertebrados.

Outra parte desses quirópteros se alimentam de flores, frutos e sementes e assim como várias espécies de pássaros são fundamentais para a natureza na disseminação  de sementes por meio das fezes.

Todas as espécies de morcego são transmissoras da raiva (doença neurológica grave), tanto para animais domésticos e silvestres quanto para seres humanos. O risco é alto: a maioria dos mamíferos infectados morre e os demais ficam com sequelas graves, tais como atrofia muscular, convulsões e delírios.

As principais vias de transmissão da doença são as mordidas e os arranhões de animais infectados, principalmente em contato com feridas na pele dos seres humanos. O contato com as mucosas dos olhos, nariz e boca desses animais também pode transmitir a raiva. Não há tratamento para animais domésticos ou silvestres infectados, a doença leva a óbito.

Em 2021, a Secretaria de Saúde de Barueri contabilizou 39 ocorrências envolvendo mordidas ou arranhões de morcegos. Neste ano, houve 16 atendimentos até o momento.

Previna-se

– Jamais toque em morcegos vivos ou mortos nem tente capturá-los;

– Em caso de mordidas ou arranhões, procure atendimento médico imediatamente;

– Mantenha forros e vãos de telhados fechados, assim como sótãos, porões e ambientes pouco frequentados;

– Vacine anualmente seus cães e gatos contra a raiva;

– Não tente envenená-los ou exterminá-los. Os morcegos são animais protegidos por Lei;

– Caso constate a presença de morcegos em sua residência ou em imóveis desocupados, contate o Departamento Técnico de Controle de Zoonoses (DTCZ) ou a Guarda Ambiental (24 horas).

Telefones úteis

– DTCZ : 4198-5679 (de segunda a sexta-feira das 9h às 16h);

– Guarda Ambiental: 153 (24h).

 

 

Siga nas redes:
Instagram: jornalimprensaregionalregoeste
Site: jimprensaregional.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pg/jimprensaregional 

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: