Guardiãs Maria da Penha de Barueri intensificam ações de combate à violência doméstica

Não há como ressaltar o Dia Internacional da Mulher sem atrelar ao tema a questão da segurança. A Prefeitura de Barueri, por meio do programa Guardiã Maria da Penha, intensifica suas ações para acompanhar mulheres com medidas protetivas concedidas pela Justiça e também aquelas que estejam na iminência de violência doméstica.

O trabalho visa atender vítimas de violência física, moral, psicológica, patrimonial e econômica e sexual, com aplicação da Lei Maria da Penha, nº 11.340/06, que inibe aproximação do agressor.

Base Guardiã
Para melhoria do trabalho, a Prefeitura criou a Base Guardiã Maria da Penha, na Rua Sergipe, 89, na Aldeia de Barueri. Um local relativamente grande, com sala de acolhimento e também espaço kids. “Temos um segmento com 21 pessoas, sendo 10 mulheres, e quatro viaturas cada uma com três GCMs”, explicou a subinspetora Magali Figueiredo Vieira.

“Atendemos as demandas do Ministério Público e vítimas esporádicas – aquelas que chegam por meio de Ongs, igrejas e dos Cras, mulheres que têm um trajeto de ocorrências geradas em função da violência doméstica. Passamos a atendê-las, a frequentar suas residências dando sensação de segurança a elas. Todas as mulheres que passam pela Guardiã Maria da Pena se fortalecem, se reconhecem como mulheres”, conta Magali.

Acolhimento
Integrante da Guarda Civil Municipal desde 1998, a subinspetora é da primeira turma da GCM. “Estou na Guardiã Maria da Penha há quatro anos. Nunca tive nenhum preconceito. Não tenho o que reclamar, adoro o que faço e sou muito feliz. É um trabalho árduo, de retenção, mas satisfatório por ajudar mulheres que se sentem abraçadas e acolhidas, o que é muito importante. Ser Guarda Municipal é um ato de amor, de carinho e respeito ao próximo. É muito gratificante se colocar dentro de uma farda, seguir para qualquer tipo de ocorrência e voltar para casa sabendo que a gente trabalhou em prol do próximo”.

Conscientização
O Programa Guardiã Maria da Penha realiza ainda ações de conscientização. Dentre os trabalhos está a iniciativa voltada para alunos e educadores de escolas públicas e particulares de Barueri.

Contato
As mulheres que estejam em situações de risco ou violência doméstica, ou mesmo pessoas que possam ajudá-las, podem entrar em contato com a Base Guardiã Maria da Penha pelo telefone 4194-7562. O atendimento é ininterrupto: funciona 24h.

 

Siga nas redes:
Instagram: jornalimprensaregionalregoeste
Site: jimprensaregional.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pg/jimprensaregional

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: