Em pouco menos de um ano, Programa Operação Trabalho beneficia mais de mil pessoas

O Programa Operação Trabalho (POT), lançado em maio de 2018 pela Prefeitura de Osasco, por meio da Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Inclusão, já atendeu a quase 1.500 osasquenses sendo que desses, 923 estão ativos no programa atualmente. O restante foi desligado por vários motivos, um deles é a volta ao mercado formal de trabalho de 63 pessoas.

Com contratos de duração de seis meses, renovados pelo mesmo período, os beneficiários tiveram a oportunidade de serem inseridos produtivamente ao mercado de trabalho. Durante sua permanência no programa, participam de cursos de capacitação nas áreas de manutenção básica, manutenção predial, eletricidade básica, ética e cidadania, reparos, limpeza, capinagem, construção civil e conservação. Decorrido esse prazo, a intenção é que o beneficiário seja inserido no mercado formal.

A qualificação obedece a um calendário programado e a cada semestre, novas atividades e diferentes cursos são aplicados, sempre em dois períodos, manhã e tarde, no Centro de Formação de Professores, localizado na Avenida Marechal Rondon, 263, Centro.

Critérios de participação

Para se tornar um beneficiário do POT, o interessado deve residir há mais de dois anos em Osasco e não ser beneficiário de qualquer outro programa de transferência de renda das esferas de governo, exceto o Bolsa Família. Além disso, deve ter no mínimo 18 anos e a renda per capita do seu núcleo familiar não deve ultrapassar meio salário mínimo (a soma dos rendimentos de todos os que trabalham ou recebem aposentadoria na casa dividida pelo número de moradores não pode ultrapassar a R$ 499)

Quando selecionado, o candidato é encaminhado a alguma secretaria da prefeitura para a prestação do serviço, de segunda a sexta-feira, sendo quatro dias no local e um dia reservado para curso de capacitação.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: