Em Osasco parceria beneficia mais de uma centena de jovens

Parceria entre a Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Inclusão de Osasco da Prefeitura de Osasco e o Instituto Criar de TV, Cinema e Novas Mídias, já capacitou, até o final do ano passado, quase 130 osasquenses nas áreas de finalização, fotografia, áudio, pós-produção, produção, direção de arte, além dos eixos flexíveis como direção, roteiro, estética, história do cinema, história da arte e participação social e mundo do trabalho.

Muitos desses jovens que passaram pela formação foram inseridos no mercado de trabalho audiovisual. Paulo Eduardo é um deles. Sobrevivente de um tiroteio, em 1999, sua história inspirou um dos personagens do longa “Na Quebrada”, de Fernando Grostein Andrade. “Encontrei um rumo para a minha vida graças ao cinema, participando da produção como codiretor do ‘Na Quebrada’. O Fernando conheceu minha história no Instituto Criar”, explicou Paulo Eduardo.

Para o programa, o processo seletivo acontece nos meses de maio e junho e é feito através de inscrição no site do próprio Instituto. O Programa de Formação tem início em agosto e término em junho do ano seguinte. Para participar, o jovem deve atender aos seguintes requisitos:

Ser indicado por uma Escola Pública (exceto Escolas Técnicas Estaduais – ETECs), ONG ou Coletivo que seja aliado social do Instituto Criar;

·         Residir no município de Osasco há mais de dois anos – com comprovante de residência;

·         Ter entre 15 e 29 anos;

·         Pertencer a família com renda per capita comprovada igual ou menor a meio salário mínimo nacional vigente;

·         Não ter participado de outro projeto com bolsa trabalho por mais de 14 meses;

·         Não estar trabalhando nem recebendo seguro desemprego;

·         Ter concluído o Ensino Médio ou estar cursando o terceiro ano (comprovado por diploma ou declaração de                matrícula);

·         Ter livre o período das 9h às 17h, de segunda a sexta-feira, para a frequência das atividades obrigatórias,                    tendo em vista o cumprimento da carga horária para a obtenção do certificado de conclusão.

A formação acontece na sede do Instituto no bairro do Bom Retiro, em São Paulo, em período integral, com duração de até um ano. O aluno recebe da Prefeitura de Osasco, ao longo desse tempo, um auxílio pecuniário no valor de um salário mínimo, mais auxílio para deslocamento.

Após o período de formação, os jovens são encaminhados aos parceiros como Secretaria de Cultura, Secretaria de Comunicação, por exemplo, além do próprio Instituto Criar que também recebe jovens para Habilitação em Local de Trabalho. Eles realizam HLT pelo período de 6 a 12 meses onde vivenciam na prática o que aprenderam durante a formação.

A SDTI também atende o Núcleo de Artes Cênicas Sebastian, entidade sem fins lucrativos direcionada à inclusão de crianças e adolescentes dos setores mais socialmente vulneráveis através da dança.

O curso de formação acontece no Núcleo Sebastian, que funciona em espaço público municipal. Hoje, três jovens habilitadoras, formadas pelo Núcleo, são mantidas pela prefeitura e auxiliam outras crianças no Ballet. As “aulas” das habilitadoras acontecem nos CEUS Zilda Arns, José Saramago e Núcleo Sebastian.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: