Em Barueri Campanha alerta sobre riscos dos cantos de lombadas

A ondulação transversal ou quebra-molas, mais conhecida popularmente como lombada, é um instrumento adotado pelos órgãos de trânsito para trazer segurança em alguns pontos, geralmente onde os motoristas costumam correr mais e, com isso, onde os acidentes são mais comuns ou onde seu risco torna-se elevado. Ele é responsável pela redução de velocidade, diminuindo a possibilidade destas ocorrências.

O diretor técnico de trânsito do Demutran (Departamento Municipal de Trânsito) de Barueri, José Luiz Pinheiro, explica sobre a inserção das lombadas nas vias públicas do município em áreas que podem apresentar potencial risco. “Se a gente identificar um risco naquele local, fazemos um estudo para fazer a implantação. A gente quer garantir a segurança do condutor ou pedestre”, relata.

Mas um comportamento adotado pelos motociclistas tem chamado a atenção do Demutran de Barueri e causado preocupações: o uso do espaço entre a lombada e o meio-fio para transitar em alta velocidade.

A consequência disso pode ser perigosa, já que apresenta grandes chances de causar ferimentos e danos ao condutor e também a outros veículos e pedestres, podendo gerar até mesmo vítimas fatais. Esse tipo de ocorrência levou à campanha “Cuidado, Motociclista! Canto de Lobada Mata!”, que está sendo realizada pelo Demutran na cidade com o apoio da Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana (SSMU), a qual o órgão está ligado.

Pinheiro conta como funciona esse projeto. “Iniciamos a campanha implantando algumas placas que visam avisar aos motociclistas que o canto da lombada pode levar a óbito ou então a uma lesão muito grave. A gente pede que o condutor se conscientize e não cometa esse tipo de infração”, alerta o oficial de trânsito.

 

Siga nas redes:
Instagram: jornalimprensaregionalregoeste
Site: jimprensaregional.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pg/jimprensaregional

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: