Doria diz que obra do Museu do Ipiranga começa em setembro e termina a tempo do bicentenário da Independência, em 2022

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta sexta-feira (17) que as obras de recuperação do Museu da Independência, no Ipiranga, Zona Sul da capital, começarão no dia 7 de setembro.

Segundo o tucano, as obras terminam em 7 de janeiro de 2022 e a inauguração acontecerá em 7 de setembro daquele ano, dia em que se comemorará o bicentenário da Independência do Brasil.

O museu está fechado desde 2013 por causa de infiltrações que comprometem sua estrutura, além de obras de arte danificadas.

O governador disse que já tem o compromisso de 18 empresas privadas e estatais para a doação de R$ 160 milhões para a restauração. Entre as companhias estão bancos, indústrias farmacêuticas, automotivas e de máquinas. Cada uma fez doações que variam de R$ 4 milhões a R$ 12 milhões.

Até esta sexta-feira, 13 empresas haviam assinado o compromisso. As outras cinco, segundo o governador, serão anunciadas nos próximos dias.

A Sabesp, umas das estatais doadoras, também se comprometeu com a recuperação do córrego do Ipiranga.

Projeção de como ficará o Museu do Ipiranga após reforma — Foto: Divulgação/USP

Doria afirmou ainda que, além de ser o mais seguro, o objetivo é que o Museu do Ipiranga seja sustentável. São previstas lojas, dois cafés e um restaurante no local.

A expectativa do governo é que o museu receba 900 mil visitantes por ano –o triplo do que antes da reforma.

Além de Doria, participaram do anúncio o reitor da Universidade de São Paulo (USP), Vahan Agopyan; o secretário da Cultura e Economia Criativa, Sérgio Sá Leitão; o secretário de Governo e vice-governador, Rodrigo Garcia; e o Secretário de Turismo, Vinicius Lummertz.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: