Dia Mundial dos Animais: Barueri sempre atuante na causa

Nesta segunda-feira (dia 4) é comemorado o Dia Mundial dos Animais. Diversos eventos ocorrem para celebrar a fauna em sua diversidade. A Prefeitura de Barueri é referência no assunto, pois mantém equipamentos e serviços para dar assistência quando eles mais precisam.

Cetas

O Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) é responsável pelo recebimento de animais silvestres vítimas de tráfico, de acidentes, de entrega voluntária e de apreensões. Geralmente as espécies chegam à unidade debilitados física e psicologicamente e lá passam por triagem, quarentena, recebem todo o tratamento necessário até a reabilitação. Após essa fase, os que estão em condições são devolvidos aos seus habitats; os que não estão, são entregues a criadouros autorizados.

Cepad

O Centro de Proteção ao Animal Doméstico (Cepad), possui duas unidades, que atuam de formas diferentes.

A unidade II atua como retaguarda do projeto Resgate Animal, que realiza o socorro emergencial de animais de rua que tenham sofrido acidentes graves ou estejam enfermos. Uma vez socorridos, eles passam por recuperação até poderem receber alta, quando são encaminhados para a unidade I e são disponibilizados para adoção.

A unidade I do Cepad atua no recebimento dos pets da unidade II. Lá, são vacinados, castrados, vermifugados, microchipados e colocados para adoção. Ela também oferece atendimento clínico de rotina, além de apoio a protetores de animais. O local é responsável por receber os itens do Programa Amigo Pet e repassá-los a protetores, munícipes e organizações que trabalham em prol da causa animal.

A bióloga Erika Sayuri Kaihara, responsável pelo Cetas, conta que o respeito à fauna é importante e que devemos colaborar para sua proteção e para a extinção do tráfico de animais silvestres, adquirindo os animais somente de criadouros certificados e legalizados.

“A fauna silvestre deve ser protegida em todos os dias do ano. Ela é essencial para manter o equilíbrio do meio ambiente, inclusive com os seres humanos. É importante que o ser humano aprenda a conviver com a fauna silvestre local e entenda que somos todos parte de um grande ciclo da vida. Para isso, é também necessário que tenhamos consciência e não alimentar o tráfico de animais silvestres. Algumas pessoas entendem que ajudam o animal quando o compram para retirar das mãos do traficante, mas na verdade estão só fazendo com que o tráfico seja uma fonte de renda cada vez mais lucrativa para o traficante. Não compre animais que não sejam legalizados, ou seja, devem ter nota fiscal e marcação comprobatória de que são oriundos de criadouros regularizados”, reforça a especialista.

Para a veterinária Camilla Panizza de Camargo, diretora de Bem-estar Animal na Sema, a data é importante para lembrarmos dos pets e não abandonarmos os animais domésticos.

“No Dia 4 de outubro comemoramos o Dia Mundial dos Animais. Essa data foi criada para nos lembrar a importância da proteção à fauna e ao bem-estar animal. É também um dia criado para celebrar e homenagear nossos amigos pets, que são parte integrante da família, sobretudo nos dias de hoje. Quando a gente pensa em respeito aos direitos dos animais não podemos esquecer a Declaração Universal dos Direitos dos Animais, criada pela UNESCO e que também somos uma espécie animal, portanto, a preservação de toda vida deve ser respeitada.”, frisa Camila.

De acordo com a veterinária, o abandono e os maus-tratos aos animais precisam ser severamente punidos. “Essa prática deve ser combatida. A saúde dos animais precisa ser preservada. Deveríamos fazer uma reflexão sobre a maneira que podemos contribuir para minimizar o abandono em nossa cidade, os maus-tratos com todas as espécies. Seja exercendo posse responsável, entendendo as responsabilidades e deveres que temos quando assumimos a tutoria de um animal, castrando e assegurando acesso à vacina e a cuidados com a saúde, não abandonando animais na rua, ninhadas, fêmeas no cio, entre outros, além de colaborar com entidades locais de proteção animal e ONGs, pois os protetores de animais estão lotados, sobrecarregados, precisando da participação e contribuição da sociedade civil”, apela.

Camila faz questão de destacar o trabalho que Barueri realiza em prol dos animais. “Temos muito a comemorar em nosso município. Estamos certos de que buscamos ampliar e melhorar nossos serviços a cada dia. E sabemos de nossa responsabilidade como Centro de Proteção ao Animal Doméstico de assegurar o bem-estar animal, baseados no cumprimento, elaboração e implantação de políticas públicas, trabalho sério e dedicado, além de muito amor envolvido”, diz.

Siga nas redes:
Instagram: jornalimprensaregionalregoeste
Site: jimprensaregional.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pg/jimprensaregional

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: