Brasil tem 71 casos de síndrome rara associada à covid em crianças

O Ministério da Saúde informou que acompanha casos de uma síndrome rara que pode estar relacionada à infecção pelo novo coronavírus em crianças.

O governo registrou, até o fim de julho, 71 casos de SIM-P (síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica) em quatro estados — Ceará, Rio de Janeiro, Pará e Piauí. As idades dos pacientes variam entre sete meses e 16 anos.

A maioria dos casos relatados ao Ministério da Saúde apresentou exames laboratoriais que indicaram infecção em curso ou recente pelo SARS-CoV-2.

“Embora esses casos descritos apontem para uma possível relação de uma nova característica dacovid-19 em crianças e adolescentes, cabe ressaltar que estas ocorrências foram raras até o momento, frente ao grande número de casos com boa evolução da doença entre crianças e adolescentes”, diz o ministério em nota.

Os sintomas incluem febre persistente que pode estar acompanhada de pressão baixa, conjuntivite, manchas vermelhas pelo corpo, diarreia, dor abdominal, náuseas, vômitos, comprometimento respiratório, entre outros.

Uma das complicações é a formação de aneurismas na artéria coronária, que pode evoluir para óbito se não for tratada adequadamente.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) já havia emitido um alerta à comunidade médica para esse tipo de condição possivelmente associada à covid-19. No entanto, até agora, há apenas cerca de 300 relatos de SIM-P.

O Instituto Evandro Chagas, no Pará, estudou 155 crianças hospitalizadas com suspeita de covid-19 no estado. Dezoito delas apresentaram a síndrome entre 6 e 60 dias após a exposição ao vírus.

 

Fonte: R7

 

Siga nas redes:
Instagram: jornalimprensaregionalregoeste
Site: jimprensaregional.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pg/jimprensaregional

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: