Mira na Dengue - Barueri

Avenida 23 de Maio ganhará nova motofaixa até o fim de janeiro

avenida 23 de Maio, na zona sul da cidade de São Paulo, deve ganhar uma nova motofaixa pintada de azul no meio dos carros até o dia 24 de janeiro. A medida visa diminuir acidentes com motos, que representam 78% dos casos na avenida e mataram 394 pessoas na capital em 2021, segundo dados não consolidados da CET (Companhia de Engenharia e Tráfego).

Diferentemente das tentativas anteriores da prefeitura por uma via exclusiva para motos na avenida, a novo motofaixa será estabelecida no meio dos carros, na área onde as motos costumam passar quando o tráfego está parado. A faixa deve ter cerca de 5 km e ficará no sentido do aeroporto de Congonhas, desde as proximidades da praça da Bandeira até o complexo viário João Saad.

“Por onde a moto passa hoje, ela vai continuar passando. Não se criou um espaço diferenciado. Nós simplemente estamos melhorando a questão do posicionamento. Onde antes a moto tinha que abrir espaço entre os carros — buzinando, tentando desviar de um ou de outro, fazendo mudanças de trajetória — agora vai ter um local delimitado, sinalizado”, afirma o diretor de projeto e planejamento da CET, Luiz Fernando Romano Devico.

O projeto-piloto, diz Devico, deve servir de modelo a outras avenidas e ruas do estado de São Paulo, caso seja bem-sucedido em diminuir o número de mortes de motociclistas na 23 de maio. “Ela é a quarta maior avenida com motos na cidade (são 50 mil por dia), e a grande maioria dos acidentes envolve motocicletas, então é um bom local”, explica.

O engenheiro Sérgio Ejzenberg, mestre em transportes pela Escola Politécnica da USP (Universidade de São Paulo), diz que a ideia da motofaixa é promissora, mas que não terá efetividade sem fiscalização dos motociclistas.

“As motos andam entre as faixas de rolamento, onde não existem laços detectores de radar, portanto elas trafegam com excesso de velocidade sem serem autuadas, impunemente. Na hora que colocar essa faixa, sinalizar bem e colocar laço detector, acaba a farra do excesso de velocidade de motocicletas, e com isso vão cair os acidentes”, comenta.

Esses acidentes com moto preocupam especialmente a prefeitura por conta do aumento desenfreado mesmo em meio às restrições na movimentação durante a pandemia de Covid-19. Conforme mostrou reportagem do R7motociclistas jovens são a maioria das vítimas do trânsito no estado de São Paulo.

 

Fonte: R7

 

Siga nas redes:
Instagram: jornalimprensaregionalregoeste
Site: jimprensaregional.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pg/jimprensaregional

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: