Barueri

Após incêndios e ataques em série, 14 suspeitos são presos no AM

As forças de segurança pública do Amazonas prenderam 14 pessoas envolvidas em incêndios e depredações de veículos, espaços públicos e agências bancárias, neste domingo (6). O governador Wilson Lima afirmou que o policiamento foi reforçado em Manaus e na região metropolitana. Os ataques tiveram início após a morte de um traficante em confronto com a Polícia Militar.

“Isso é uma reação do tráfico de drogas e a todas ações de enfrentamento que estamos fazendo a essas atividades criminosas. O estado do Amazonas no ano passado fez uma apreensão recorde de drogas: 19 toneladas. Só de janeiro a maio deste ano, foram apreendidas 11 toneladas, além de 832 armas”, destacou o governador.

Os ataques em série teriam sido ordenados por facção criminosa de dentro de um presídio. Ações de vandalismo foram registradas em Manaus e nos municípios de Parintins e Careiro Castanho.

Segundo a Secretaria de Segurança, foram registrados incêndios em 21 veículos, em quatro agências bancárias (Bradesco, Caixa Econômica, Banco do Brasil e Santander), um comércio, em via pública e no PAC (Pronto Atendimento ao Cidadão) do bairro do Educandos, na zona sul de Manaus.

A delegada geral da Polícia Civil, Emília Ferraz, informou que, do total de presos, 13 estavam envolvidos nos atos de vandalismo e um foi identificado como sendo um dos mandantes dos ataques na região do bairro da Redenção, zona sul de Manaus. O governo promete enviar os responsáveis para o presídio federal.

O governador garantiu que a polícia continua em alerta.

Comitê de crise

O governador Wilson Lima conversou com o ministro-chefe da Casa Civil, general Luiz Ramos, para informar a situação no Amazonas.

Um comitê de crise foi criado com a coordenação da Secretaria de Segurança Pública e instalado no CICC (Centro Integrado de Comando e Controle), no bairro Petrópolis, no centro-sul. O departamento de inteligência investiga quem foram os mandantes dos ataques.

Também integram o comitê o Corpo de Bombeiros do Amazonas, Departamento Estadual de Trânsito e a Seap (Secretaria de Estado de Administração Penitenciária).

A polícia faz incursões em áreas apontadas pelo serviço de inteligência e reforçou o policiamento em terminais e garagens de ônibus do transporte coletivo de Manaus e espaços públicos. As ações incluem a montagem de barreiras policiais em locais estratégicos.

O secretário estadual de Segurança Pública, coronel Louismar Bonates, disse que foram convocados policiais que estavam de folga, triplicando o efetivo nas ruas.

As ações das polícias resultaram em 317 prisões por tráfico de drogas e associação ao tráfico de janeiro a abril deste ano.

 

Fonte: R7

 

Siga nas redes:
Instagram: jornalimprensaregionalregoeste
Site: jimprensaregional.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pg/jimprensaregional

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: