Barueri

Após cirurgias, repórter tem melhora e aperta mão do pai

Internado na UTI do Hospital de Base de Brasília depois de passar por cirurgias ao longo da madrugada, o jornalista Gabriel Luiz, da Rede Globo, despertou da sedação e reconheceu o pai e apertou uma mão dele levemente, segundo o hospital. O jornalista foi atacado por dois homens na noite desta quinta-feira (14) e levou cerca de dez facadas.

O Iges, que administra a unidade de saúde, emitiu uma nota e informou que Gabriel está “no pós-operatório imediato, em estado grave, mas estável” e encontra-se consciente. Ele deve ser transferido para uma ala de tratamento intensivo em um hospital particular.

Celular

celular do jornalista foi encontrado pela Polícia Civil próximo ao local onde ele foi atacado à faca, no Sudoeste. O aparelho foi encaminhado para perícia. A agressão ao jornalista da TV Globo é investigada pela 3ª Delegacia de Polícia (Cruzeiro).

Esfaqueamento

Gabriel foi alvo de pelo menos dez facadas quando deixava o estacionamento de um supermercado e seguia para casa, no Sudoeste. Área nobre da capital, a região é considerada segura.

Os dois assaltantes levaram o celular do repórter, mas deixaram para trás a carteira dele, com documentos e dinheiro. Câmeras de segurança registraram o momento em que os suspeitos seguem a vítima. Gabriel foi atingido no abdômen, pescoço, pulsos e perna e teve forte hemorragia. Mesmo ferido, ele pediu ajuda ao porteiro do prédio onde mora, que chamou o socorro.

Após ser resgatado pelo Corpo de Bombeiros, o jornalista foi levado para o Hospital de Base, onde passou por cirurgias para estancar os sangramentos. Pela manhã, ele foi operado mais uma vez, agora na mão. Em seguida, foi transferido para a UTI, onde ficará em observação.

Declarações

O ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), classificou de atentado o ataque a Gabriel Luiz.

“Recebo com indignação a notícia do atentado — ainda inexplicado — contra o jornalista Gabriel Luiz. Gabriel vocaliza as reivindicações de comunidades do DF, fazendo jornalismo investigativo profundo e sério. Desejo pleno restabelecimento ao profissional”, escreveu Mendes nas redes sociais.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), também usou as redes sociais para comentar o ataque e disse que espera que os responsáveis sejam punidos. “Minha solidariedade ao repórter da TV Globo Gabriel Luiz, de 29 anos, esfaqueado na noite passada, em Brasília. Na torcida pela sua pronta recuperação. Espero que o crime seja investigado com rigor e que os responsáveis sejam punidos”, disse.

Entidades de imprensa repudiaram o crime e manifestaram solidariedade ao repórter e cobram que seja apurado se o crime tem relação com a atuação profissional do jornalista.

A Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas) tratou o caso como tentativa de assassinato e cobrou uma investigação sobre o crime. “Diante da escalada da violência contra jornalistas no Brasil, é preciso uma averiguação criteriosa da motivação do crime, para que seja esclarecido se está vinculado ao exercício profissional”, diz a publicação da organização.

A ABI (Associação Brasileira de Imprensa) também pediu uma apuração rigorosa. “A ABI exige que as autoridades policiais do Distrito Federal investiguem com empenho a tentativa de homicídio e a esclareçam o mais rapidamente possível”, disse o presidente da entidade, Paulo Jerônimo.

A Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo) afirmou que “vê com muita preocupação a violência grave sofrida pelo repórter Gabriel Luiz” e também pediu empenho da polícia para averiguar o crime. A entidade manifestou preocupação com a possibilidade de o ataque ter sido motivado pela atuação profissional do jornalista, que costuma fazer reportagens investigativas.

 

Fonte: R7

 

Siga nas redes:
Instagram: jornalimprensaregionalregoeste
Site: jimprensaregional.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pg/jimprensaregional

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: