Alesp realiza encontro inédito no extremo oeste paulista; investimentos na área agrícola lideram demandas

O município de Euclides da Cunha Paulista recebeu pela primeira vez, nesta segunda-feira (20/9), a audiência pública da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo para debater as demandas da região e colher sugestões para o Orçamento Estadual de 2022. Até então, a audiência só era realizada em Presidente Prudente. Desta vez, a Alesp foi até o extremo oeste paulista, na divisa com o Paraná, para ouvir a população.

O encontro foi presidido pelo deputado Gilmaci Santos (Republicanos), presidente da Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento, e contou com a participação do deputado Enio Tatto (PT), que propôs a realização da audiência na região.

Na ocasião, Gilmaci agradeceu ao deputado Enio Tatto pela indicação da região para realizar a audiência e destacou a importância do encontro para o Parlamento paulista. “Pra nós da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, é uma grande honra estar presente aqui. A Alesp escreve mais um capítulo importante da sua história ao realizar essa audiência pública”, disse.

Solicitações

As principais demandas levadas pelos vereadores, cidadãos, produtores rurais e representantes de entidades foram infraestrutura adequada para o escoamento da produção agrícola, dificuldades na produção agropecuária e a necessidade de investimentos na área. Solicitações por melhorias em saúde e educação também foram feitas.

Representando a Associação de Produtores Rurais Campos Verdes, Salomé Miranda enfatizou a importância dos deputados estaduais ouvirem as demandas da população e realizou queixas sobre a dificuldade de comercializar a produção.

“Precisamos que vocês deputados sejam embaixadores, para que nós possamos vender nossos produtos. Trabalhamos com mais de 2 mil de produtores, produzimos muito e não temos onde vender”, disse.

O vereador da cidade de Euclides da Cunha Paulista, Elvis Rodrigues de Araújo, também destacou a relevância do encontro promovido pelo Parlamento paulista e pediu por mais investimentos em infraestrutura. “É gratificante ver que a Alesp tem vindo até nós, muitos acham que [a região] é o fundo do Estado de São Paulo. Nossa região é pobre, mas é rica em produção. Nossos produtores precisam de investimento do Estado, nosso povo não quer cesta básica, quer produzir”, falou.

O presidente da Câmara da cidade, o vereador Beril criticou o baixo valor destinado à agricultura no orçamento paulista, e solicitou mais investimentos na área para 2022. “O valor do Orçamento estadual destinado a agricultura fica longe de 1%. Não podemos admitir um orçamento tão pequeno para uma estrutura que leva comida à mesa do cidadão paulista. Sempre debatemos na Câmara a dificuldade que a população rural encontra para escoar a produção e é o momento de levar esse tema a Assembleia”, disse.

De acordo com Nenê, prefeito de Euclides da Cunha Paulista, é necessário um local para coletar a produção da cidade e realizar a distribuição, possibilitando assim maior comercialização. “Vemos muito os grandes produtores, a Ceagesp que armazena sua produção e depois faz o escoamento. Precisamos de um local para coletar toda produção dos assentamentos e enviar aos grandes centros. Alimentos do pequeno produtor, sem veneno. Produzido manualmente”, disse.

O capitão da PM João Henrique Papoti agradeceu aos deputados da Alesp pelo apoio ao Corpo de Bombeiros através do envio de emendas parlamentares. “Venho agradecer, a cada deputado do Estado de São Paulo, que elaboraram emendas impositivas para o Corpo de Bombeiros. Foram mais de 6 milhões de reais em equipamentos, viaturas, materiais que têm ajudado os bombeiros a atenderem ocorrências”, disse.

Euclides da Cunha foi distrito de Teodoro Sampaio até 1990, quando foi elevada à categoria de município e recebeu a denominação. Segundo o IBGE, a população estimada do município é de 9.280 habitantes, com o PIB per capita (2018) de R$ 16.893,29. A cidade faz divisa com o Paraná e tem sua economia baseada na produção rural.

Parlamentares

Ao final do encontro, os deputados que estiveram presentes no encontro, Gilmaci Santos e Enio Tatto, fizeram suas considerações e destacaram que irão lutar para atender aos pleitos dos munícipes da região.

“Aqui é o início de resolver um problema que é o mais triste do país e do Estado, a fome. Aqui é a solução para combater isso, tem que mudar a ideia de que tudo tem que ser o grande latifundiário, também é importante exportar, mas tem que começar a pensar aqui”, disse Enio.

O deputado Gilmaci Santos declarou entender as demandas apresentadas pela região e enfatizou a busca por investimentos. “Nós entendemos que é uma situação difícil, e não precisamos passar por isso. Basta que o governo venha e invista, o mínimo que se investir terá o máximo de retorno, o Estado e o Município tendem a ganhar”, disse.

O parlamentar completou ainda dizendo que os deputados vão buscar defender os pleitos. “Sabemos que enfrentaremos dificuldades para atender as demandas, mas lutaremos”, afirmou.

Próximas audiências

Na próxima sexta-feira, dia 24 de setembro, acontece o próximo encontro promovido pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, às 10h, na Câmara Municipal de Campinas.

Por conta da pandemia da Covid-19, neste ano as audiências são realizadas de maneira híbrida, com encontros presenciais nas cidades, respeitando as regras sanitárias locais, e participação por plataforma virtual. Os interessados em participar das audiências podem se inscrever pelo portal da Assembleia (www.al.sp.gov.br), no ícone “Audiências Públicas do Orçamento”. As sugestões ao Orçamento também podem ser enviadas pelo site ou no Whatsapp (11) 9 3404 9001. Elas são transmitidas pela Rede Alesp na TV, Youtube e redes sociais.

ALESP

 

Siga nas redes:
Instagram: jornalimprensaregionalregoeste
Site: jimprensaregional.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pg/jimprensaregional

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: