Alec Baldwin fala pela 1ª vez sobre incidente com arma que provocou a morte de Halyna Hutchins: ‘Ela era minha amiga’

O ator americano Alec Baldwin falou neste sábado (30), pela primeira vez diante das câmeras, sobre o incidente num set de filmagens que terminou com a morte da diretora de fotografia Halyna Hutchins, aos 42 anos. Ela foi atingida quando o artista disparou uma arma de fogo durante o ensaio da equipe nas gravações do filme “Rust”, em 21 de outubro, no Novo México.

“Ela era minha amiga”, disse Baldwin, bastante tenso ao se dirigir a um grupo de paparazzi. A conversa foi divulgada pelo site TMZ. “No dia em que cheguei a Santa Fé e comecei a filmar, eu a levei para jantar junto com Joel [Souza], o diretor [também ferido após o disparo]. Nós éramos uma equipe muito, muito azeitada rodando um filme, e então aconteceu essa coisa horrível.”

O ator – cujo representante já havia dito que a morte da diretora ocorreu por acidente – explicou que não está autorizado a fazer comentários a respeito do caso, ainda sob investigação. Durante a breve entrevista, que ocorreu à beira de uma estrada em Manchester, Vermont, ele estava acompanhado da esposa, Hilaria.

Ao se aproximar dos paparazzi, Baldwin perguntou o que eles gostariam de saber e alegou que, por ordem do gabinete do xerife de Santa Fé, responsável pela apuração do acidente, não poderia fornecer detalhes.

O ator também falou sobre as campanhas que, depois da morte da diretora de fotografia, passaram a pedir que a indústria reveja o uso de armas de fogo no cinema e na TV. “Um esforço contínuo para limitar o uso de armas de fogo em sets de filmagem é algo em que estou extremamente interessado”, disse.

“Não sou um especialista nessa área. Portanto, qualquer que seja a decisão a respeito do melhor caminho a seguir, em termos de garantir a segurança das pessoas nos sets de filmagem, sou totalmente a favor e cooperarei com isso de todas as maneiras que puder.”

Perguntado se acredita que a produção de “Rust” pode recomeçar, Baldwin respondeu: “Duvido”.

Polícia encontrou projétil de chumbo

O xerife do condado de Santa Fé, Adan Mendoza, afirmou nesta quarta-feira (27) que investigadores recuperaram um projétil de chumbo que pode ter sido disparado da arma usada por Alec Baldwin.

Na entrevista, o xerife afirmou que:

  • a polícia acredita que o projétil de chumbo saiu da arma usada por Baldwin, mas testes ainda deveriam ser realizados;
  • o projétil foi recuperado do ombro do diretor Joel Souza, que também foi atingido no incidente, pela equipe médica;
  • duas pessoas da produção, o diretor assistente Dave Halls e a armeira Hannah Gutierrez Reed, mexeram e/ou inspecionaram a arma antes de entregar a Baldwin (Halls disse em depoimento que não fez a inspeção completa, segundo o jornal “The New York Times”);
  • poucas pessoas estavam no local exato do incidente, mas cerca de 100 estavam no set;
  • a polícia confiscou cerca de 600 itens da produção. Entre eles estavam três armas de fogo, uma delas a que acreditam ter sido usada por Baldwin, cerca de 500 balas, roupas e outros itens;
  • todos os itens confiscados na investigação vão ser encaminhados para o laboratório de análises do FBI;
  • e ainda é cedo para comentar possíveis acusações criminais, mas a investigação deveria continuar e prisões poderiam ser feitas caso seja determinado que houve crime e causa provável.

 

Fonte: G1

 

Siga nas redes:
Instagram: jornalimprensaregionalregoeste
Site: jimprensaregional.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/pg/jimprensaregional

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: